espiral

espiral da sensibilidade e do conhecimento

Euler Sandeville Jr., 2017-2019

por um conhecimento livre e sensível, por um mundo livre e em paz

manifesto 2003

manifesto 2008

uma proposta poética (2011)

A Espiral da Sensibilidade e do Conhecimento é a proposta de pensar criticamente a cultura contemporânea e formas de atuação baseadas na solidariedade, na ética, na beleza da vida e da criação, no respeito e no amor ao próximo, na valorização do campo sensível do vivido, procurando ampliar as possibilidades de conhecimento e a capacidade de ação fundada nesses princípios

O conhecimento e o aprendizado são entendidos como uma construção partilhada de saberes e práticas. O projeto decorre de um longo caminhar em aprendizagem, permitindo propor o conhecimento como tendo uma potencialidade poética a par de cognitiva, e perceber a vida como ação estética e afetiva, e portanto ética: compromisso social e aprendizado existencial com o outro. Estética. Ética. Linguagem.

Esquema conceitual da Espiral da Sensibilidade e do Conhecimento, concepção Euler Sandeville Jr., 2002

Uma série de transformações, no campo do amadurecimento pessoal e da vida espiritual colocou para mim a necessidade de redefinir a proposição da Espiral. Após alguma hesitação entre 2015 e 2017, conclui que muitos dos eixos, princípios, valores e conteúdos colocados desde o início justificam a sua continuidade. O que a proposta da espiral da Sensibilidade e do Conhecimento guardará e inovará em relação às fases anteriores neste momento não será definido por manifestos, mas por buscas, indagações, construções e atitudes, para as quais a centralidade da experiência cristã, que filosoficamente já estava em muitos de seus aspectos, é um norte fundamental agora.

o sentido da espiral indaga a alma no espaço virtualmente coletivo

este projeto deseja propor
o desejo de amar
a alegria
o entendimento
a fraternidade
a paz
o respeito
a participação
a valorização humana
a integridade
a justiça
a compreensão
o desejo de crescer junto
o respeito à diversidade
a generosidade
a simplicidade
este projeto deseja se opor
à violência
à padronização
ao preconceito
ao racismo
à guerra
à indignidade
à exploração do trabalho
à miséria
à corrupção
à injustiça
à maldade
à ambição
à exclusão
ao ensimesmamento
à camuflagem

Em um contexto extremamente polarizado em torno dos principais temas nacionais e humanos, o desgaste político dos espaços de debate e a intransigência crescente entre os grupos sociais em tensão, coloca neste momento todos os campos essenciais à flor da pele, dificultando a construção de diálogos. Particularmente o tema da religião e o dos direitos sociais colocam grandes desafios de construção do presente, em uma grave derrocada da compreensão do outro, das instituições, dos valores sociais e com uma redução drástica da linguagem, que vai além da forma de expressão e dos vocabulários expressivos e cognitivos, mas abrange toda a nossa forma de estar e reconhecer-se no mundo. Considero fundamental valorizar os princípios éticos e solidários na construção de valores, o diálogo crítico e respeitoso entre as diferenças, os esforços para a construção de relações sociais mais integras, justas e afetuosas.

A ideia de uma Espiral da Sensibilidade e do Conhecimento talvez possa ajudar nessa direção cada vez mais necessária e urgente, agora imersa em um aprendizado cristão mais autêntico, e nem por isso fácil, de superação pessoal, busca da comunhão com nosso Criador e de relação amorosa com nosso próximo, inclusive no desafio de aprendizagem diante daquele que se apresenta como fundamentalmente como um outro.

Croquis conceitual da Espiral da Sensibilidade e do Conhecimento, Jardim Colaborativo, desenho Euler Sandeville Jr., 2002