apoio didático

Nesta página iremos disponibilizar o acesso a material de apoio didático e de nossa participação em eventos.

PLANEJAMENTO DA PAISAGEM: CONCEITOS, MÉTODOS, ECOLOGIA E VEGETAÇÃO, DINÂMICAS SOCIOAMBIENTAIS

Seminário Debatendo os Territórios de Interesse da Cultura e da Paisagem, 2019. Mesa 3 Ambiente e Cidade. Palestra do Prof. Euler Sandeville.

Clima e morfologia urbana, a cidade de São Paulo e ordenamento do território. Dr. Rafael Gonçalves Santos, Dr.ª Luciana Schwandner Ferreira, Prof. Dr. Associado António Saraiva Lopes, Drª Alessandra R. Prata Shimomura. FAU USP/ZEPHYRUS

Mudanças Climáticas Globais (PFPMCG), novo Plano Estratégico 2020-2030 FAPESP

Territórios de Interesse da Cultura e da Paisagem (TICPs). Material básico de apoio para entendimento da proposição.

SANDEVILLE JR., Euler. Vegetação nativa. Artigo para apoio didático. Núcleo de Estudos da Paisagem e da Cultura, on line, 1997.

SANDEVILLE JUNIOR, Euler . A Divisão Natural das Paisagens Brasileiras. Paisagem e Ambiente, São Paulo, v. 18, p. 71-98, 2004.

SANDEVILLE JR., Euler . A dinâmica natural das florestas. [enviado 2002] Paisagem e Ambiente, v. 27, p. 55-70, 2010. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.2359-5361.v0i27p53-70

BERTRAND, Georges. Paisagem e geografia física global. Esboço metodológico ↑. R. RA ́E GA, Curitiba Editora UFPR, n. 8, p. 141-152, 2004.

FORMAN, R.; GODRON, M. Landscape Ecology. New York: Wiley and Sons, 1986.

GALVÃO, Roseli F. Planejamento Ambiental: Teoria e prática. São Paulo: Oficina de textos, 2004.

GUIMARÃES, Maria. As engrenagens da floresta. A perda de mais de 60% da vegetação nativa de uma região leva a alterações profundas em seu funcionamento ↑. MARIA GUIMARÃES | Revista Pesquisa FAPESP ED. 264 | FEVEREIRO 2018. Disponível em revistapesquisa.fapesp.br/2018/02/15/as-engrenagens-da-floresta/

GUIMARÃES, Maria. Ilhas de floresta. Trechos isolados de Mata Atlântica abrigam menos espécies de plantas e de animais ↑. MARIA GUIMARÃES | Revista Pesquisa FAPESP ED. 153 | NOVEMBRO 2008

HOUGH, M. Naturaleza y ciudad: planificación urbana y procesos ecológicos. Barcelona, Gustavo Gili, 1998.

LYLE, J.T. Design for Human Ecosystems – Landscape, Land use, and Natural Resources. Island Press, 1999.

MC HARG, IAN. Design with nature. N. York: The Natural History Press, 1969.

METZGER, Jean Paul (2001). O que é ecologia de paisagens? ↑ disponível em biotaneotropica.org.br/v1n12/pt/item?thematic-review acesso em 25/01/2005.

PELLEGRINO, P.R.M; GUEDES, P.P.; PIRILLO, F.C.; FERNANDES, S.A. Paisagem da borda: uma estratégia para a condução das águas, da biodiversidade e das pessoas. In: COSTA, L.M.S.A. (Org.). Rios e paisagem urbana em cidades brasileiras. Rio de Janeiro: Viana & Mosley, PROURB, 2006, p. 57-76.

SPIRN, A.W. O jardim de granito: a natureza no desenho da cidade. São Paulo: Edusp, 1995.

PAISAGENS, CONCEITOS E MÉTODOS
com destaque para os títulos em negrito

SANDEVILLE JUNIOR, Euler . Paisagens, uma rápida apresentação. Instituto da Paisagem, 2020.

SANDEVILLE JR., Euler. Paisagens partilhadas. São Paulo, Livre Docência, FAUUSP, 2011, 2 vol.

SANDEVILLE JR., Euler. Paisagens PartilhadasPaisagem e Ambiente, São Paulo, n. 30, p. 203-214 (2012), june 2012. ISSN 2359-5361. doi:http://dx.doi.org/10.11606/issn.2359-5361.v0i30p203-214.

SANDEVILLE JUNIOR, Euler . Paisagens e métodos. Algumas contribuições para elaboração de roteiros de estudo da paisagem intra-urbanaPaisagens em Debate, FAU.USP, v. 2, p. 1, 2004

SANDEVILLE JR., Euler. Paisagem . Paisagem e Ambiente, São Paulo, n. 20, p. 47-59, june 2005. ISSN 2359-5361. Disponível em: . Acesso em: 26 feb. 2018. doi:http://dx.doi.org/10.11606/issn.2359-5361.v0i20p47-59.

SANDEVILLE JUNIOR, Euler . Um roteiro para estudo da paisagem intra-urbana. Paisagens em Debate, FAU.USP, v. 2, p. 1, 2004.

mais autores que recomendamos para o estudo das paisagens

ARANTES, Antonio A. A guerra dos lugares. Sobre fronteiras simbólicas e liminaridades no espaço urbano. Revista do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional p. 191-203.

BERQUE, Augustin. La trajectivité des formes urbaines. In SALGUEIRO, Heliana Angotti. Paisagem e arte: a invenção da natureza, a evolução do olhar. São paulo: I Colóquio Internacional de História da Arte, 2000, PG. 41-47.

ELIAS, Norbert; SCOTSON, John L.. Os estabelecidos e os outsiders. Sociologia das relações de poder a partir de uma pequena comunidade. Trad. Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Zahar, 2000 [1964], Introdução. Ensaio teórico sobre as relações estabelecidos-outsiders, p 19-50.

FONSECA, Claudia; BRITES, Jurema (Orgs). Etnografias da Participação. Santa Cruz do Sul, RS: EDUNISC, 2006.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia. Saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

MENEZES, Ulpiano Bezerra de. A paisagem como fato cultural. In: YÁZIGI, Eduardo (org). Turismo e Paisagem. São Paulo: Contexto, 2002, pg. 65 a 82.

VOGEL, Arno; SANTOS, Carlos Nelson F. dos (coord). Quando a rua vira casa. Apropriação de espaços de uso coletivo em um centro de bairro. Rio de Janeiro: IBAM, 1985, 3a ed. [pesq. 1979], p 11-54, 65-110, 127-142.

Mapa conceitual introduzindo os estudos disciplinares e interdisciplinares sobre paisagem, Euler Sandeville Jr., elaborado em 2010.
A aventura do Conhecimento. A possibilidade dos métodos. Euler Sandeville Jr., c.2004

ESPAÇO SOCIAL E PAISAGEM

SANTOS, Milton. Espaço e método. São Paulo: Nobel, 1985.

VILLAÇA, F. Espaço intra-urbano no Brasil. São Paulo: Nobel, 1998.

ANGILELI, Cecilia Maria de Morais Machado. Chão. 2012. Tese (Doutorado em Paisagem e Ambiente). Orientador: Euler Sandeville. – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo doi:10.11606/T.16.2012.tde-30082012-092124. Acesso em: 2018-03-08

QUEIROGA, E.F. Dimensões públicas do espaço contemporâneo: resistências e transformações de territórios, paisagens e lugares urbanos brasileiros. 2012. 284 f. Tese (Livre-docência) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012.

Mapa conceitual a Aventura do Conhecimento. O Espaço Social de Milton Santos. Org. Euler Sandeville Jr. c. 2004.

espiral da sensibilidade e do conhecimento
um projeto de euler sandeville

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s